Domingo, 15 de Janeiro de 2017

Mirada

A partir do momento em que ela não sorrir

Sabe que ali se apaixonou

Pois não apenas sente que não quer partir

Como sente que até ali sonhou

 

Mas que sentimento de serenidade

Cativada e não somente cativante

Sente em toda ela a sobriedade

Pois é tão amada como é amante

 

De que modo se sente ela tão bela

Que sentimento de ser tão única

Quiçá... porque de batel passou a batela

 

E é mesmo encontrado esse rumo...

Que bom saber por onde ir

Assim me calo e assim me aprumo

 

Sérgio Resende, 1999

tags: ,
publicado por sergioresende às 17:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Ah!

. Mar

. Grande droga

. Mirada

. Viagem

. Questões

. Amor sob céu

. À atenção dos Serviços Se...

. Conto persa

. Mensagem ao SIS ( caso es...

.arquivos

. Janeiro 2017

. Setembro 2016

. Março 2013

. Fevereiro 2012

. Maio 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds